Início / Encontros e Relacionamentos / Amante virtual vs. amante real – As diferenças
Amante virtual vs amante real - Quais as diferencas

Amante virtual vs. amante real – As diferenças

Cada vez mais as mulheres procuram ter um amante virtual ou um amante real. Contudo, na grande maioria das vezes acaba por não ser simples distinguir as diferenças entre ambos.

Hoje iremos explicar-lhe quais as principais diferenças entre ter um relacionamento extraconjugal através da internet ou transportá-lo para a vida real.

Fique a saber tudo de seguida.

Existem diferenças entre um amante virtual e real?

Cada vez mais é considerado traição apenas quando existe realmente sexo entre duas pessoas em que pelo menos uma dela é casada ou tem um compromisso sério.

Contudo, são ainda imensas as mulheres que ponderam uma traição real, mas que em primeiro lugar inscrevem-se em sites de relacionamentos e têm um amante online.

Desta forma, embora possa ser considerado uma traição, a verdade é que os intervenientes provavelmente nunca chegaram a ter nenhum contacto físico.

Veja de seguida as principais diferenças entre um amante virtual e um amante real.

1 – Não houve (provavelmente) contacto físico

Uma das principais diferenças entre ambos, é que quando se trata de um amante online, os intervenientes não têm qualquer tipo de contacto físico (embora possam existir diversos tipos de provocações e erotismo envolvido).

Desta forma, acaba por ser bastante mais confortável e privado para os intervenientes.

2 – Trata-se maioritariamente de uma relação psicológica

É cada vez mais comum que as pessoas conversem online, partilhem sentimentos, medos, receios e espectativas.

Muitas vezes, isso acontece porque embora sejam felizes nos relacionamentos que têm, acaba por faltar algo ou o mesmo está demasiado rotineiro para desabafarem com os maridos.

Desta forma, um amante virtual, acaba por ser alguém com quem tem uma conexão mais mental do que propriamente física.

3 – Sexo virtual

Embora cada vez mais o sexo virtual seja uma forma de muitos relacionamentos à distância funcionarem, é também uma forma de pessoas que não se conhecem presencialmente poderem sentir prazer em conjunto.

É possível ver e ouvir a pessoa com que está a falar, mas é impossível tocar-lhe. Desta forma, é necessário que se toque a si mesma para conseguir obter prazer (e do nosso ponto de vista, masturbação não é traição).

4 – Discreto e privado

Outra das principais diferenças, passa essencialmente pela privacidade e pela discrição deste tipo de amantes.

Uma vez que as pessoas não se encontram no mundo real, existe uma ínfima probabilidade de a “relação” ser descoberta (embora, como é óbvio deva ter cuidado com o histórico da internet e com os acessos que deixa ligados no seu computador).

Agora que já sabe quais as principais diferenças entre um amante virtual e um amante real, lembre-se que embora o “envolvimento” com alguém no mundo virtual não possa ser propriamente considerado uma traição, pode ser algo que poderá dar um novo folego ao seu casamento e fazê-la sentir-se muito mais atraente e feliz.

Se está neste momento a ponderar ter encontros extraconjugais, pode aceder à comunidade de encontros de forma a conhecer pessoas novas.

Veja Também

Saiba como apimentar o seu relacionamento extraconjugal com sexting

Saiba como apimentar o seu relacionamento extraconjugal com sexting

Cada vez mais o sexting é utilizado como forma de apimentar relações ou encontros extraconjugais. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.