Início / Testemunhos e Infidelidades / A minha primeira vez num clube de sexo
A minha primeira vez num clube de sexo

A minha primeira vez num clube de sexo

“A minha primeira vez num clube de sexo ” é o testemunho da Joana uma das nossas leitoras mais antigas e que pela primeira vez se aventurou num clube noturno dedicado exclusivamente a sexo.

Todos os dados relativos ao local e os nomes foram modificados de forma a manter a sua privacidade. Conheça o seu testemunho de seguida.

A minha primeira vez num clube de sexo – O testemunho da Joana

“Boa tarde, chamo-me Joana, tenho 29 anos e sou jornalista. Numa das minhas muitas tardes de trabalho, o meu chefe comentou que seria interessante fazer uma reportagem infiltrada num clube de sexo.

Uma vez que adoro aventuras (mesmo sendo casada) resolvi aceitar a sugestão e viver em primeira mão a experiência de ir a um desses clubes e perceber o que é que efetivamente se passa.

Fui a um dos clubes mais conhecidos de Sintra e escolhi uma noite de “liberais” ou seja, uma noite em que é permita a entrada de homens e mulheres sem parceiro.

Assim que entrei, percebi que existem 2 andares, oito quatros (uns com porta outros sem), um quarto coletivo, pista de dança, piscina, um labirinto, uma glory hole e uma sala mistério (que se encontrava ainda trancada).

Logo nos primeiros minutos dentro desta imponente mansão que alberga as melhores festas de sexo, senti-me observada… um potencial sex toy para algumas horas de diversão de quem por ali passava.

A verdade é que a sensação agradou-me bastante… No entanto, ao ser abordada por um homem single perto dos seus 40 anos, digo-lhe que estou ali para observar, ou seja, que sou uma voyeur (embora estivesse infiltrada não me apetecia sexo com um homem que não me despertou propriamente a atenção).

Passado algum tempo, percebo que existem algumas movimentações na casa e percebo que vai começar o jogo da porta fechada. Como a única forma de saber o que se iria passar ali era entrar (já que ninguém comenta o que lá acontece), resolvi arriscar (afinal de tudo, tinha uma reportagem para fazer e quanto mais picante fosse, melhor).

Na verdade, depois descobri que o jogo se chamava Roleta do Sexo e apenas têm acesso 12 pessoas (6 homens e 6 mulheres) e apenas se entra aos pares. Um dos singles que já tinha visto por lá essa noite, perguntou-me se queria fazer par com ele… Aceitei.

Lá dentro, é atribuído um número a cada pessoa e há 12 desafios sexuais numa caixa surpresa, uma ampulheta que conta o tempo do desafio e uma roleta que sorteia os números que entram em ação.

Aceito o primeiro desafio da noite! Duas mulheres! Bem, na verdade podia ser bem pior. Temos dois minutos para simular (ou não) sexo.

Concordamos em despir-nos (ficámos ambas de lingerie para agrado de uns e desagrado de outros) e deixar as mãos percorrem os nossos corpos.

Não houve tempo para podermos efetivamente chegar a vias de fato, contudo, muitos outros jogadores fizeram-no, enquanto todos nós assistíamos bastante excitados…

Percebi nessa noite, que vou ter de convencer o meu marido a ir lá comigo e divertirmo-nos… se ele não quiser, pois bem, terei de voltar sozinha”.

Este é o testemunho da Joana, que passou uma noite num clube de sexo e adorou a experiência.

Partilhe também connosco o seu testemunho, garantimos-lhe que a sua privacidade será mantida.

Veja Também

Aventuras com o marido da amiga

Aventuras com o marido da minha amiga

Hoje vamos apresentar-lhe o testemunho da Juliana, uma mulher de 35 anos, que vive em …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.