Início / Comunidade / Faço sexo protegido durante o carnaval
Carnaval

Faço sexo protegido durante o carnaval

Mais um testemunho de uma leitora, que quis dar o exemplo durante esta época carnavalesca!

“Devo de confessar que achei piada contar-vos a minha história durante uma das loucas noites que tive no Carnaval.

Mais uma noite em que decidia o que devia de vestir, acabei por me vestir à bailarina, aquela do “Cisne Negro”, depois do ano que tive as neuroses e crises psicóticas era só um dia mais normal na minha vida!

Havia uma festa combinado dentro da grande festa que já é o Carnaval, a nossa comunidade tinha combinado de se encontrar antes de irmos todos para o corso, andei a trocar mensagens com vários homens durante esta última semana e não é que para minha surpresa ambos decidiram aparecer.

Não sabia se devia de estar contente ou assustada, já tínhamos tido vários encontros online, sentia-me sozinha e sem tempo para ter encontros, por isso decidi experimentar, e ter encontros online que é como quem diz, fiz várias vezes sexo online, não me consegui conter, mas agora era diferente. Que devia eu de fazer?

A noite realmente ainda era uma criança, mas o grave problema? Nenhum sabia da existência do outro, e eu que estava só com mais duas amigas, mas queria ter ambos, pelo que vi nos nossos encontros sexuais online, eram ambos grandes e robustos, só queria sentir o pénis deles dentro de mim e simplesmente não parar o acto sexual!

Por isso, assim que me viram não se deixaram ficar encostados à parede, o primeiro chegou-se e disse-me que estava contente por me ter encontrado ali, chamava-se Tiago.

Consegui ganhar algum tempo, procurei no telemóvel a farmácia de serviço mais próxima não podia simplesmente pensar em ter relações com ambos e estar desprotegida!

Mas não me consegui livrar do Pedro, o outro homem com quem andava a ter encontros online, quando me viu já se notava que estava excitado, foi então que entre uma rua e outra, ele agarrou-me e encostou-me a uma árvore ali no meio do escuro.

Puxou-me os collants para baixo juntamente com as minhas pequenas cuecas pretas fio-dental! Nunca me senti tão violada e ao mesmo tempo excitada, mal tínhamos trocado duas palavras durante o que pouco tempo que estivemos naquele bar, mal saio para ir comprar preservativos, ele decide seguir-me e encostar-me, literalmente à parede e ter sexo comigo.

O único pormenor que não sabia é que ele era casado, só me apercebi da situação porque lhe comecei a morder a mão, tal era a excitação que não aguentava ou mordia ou começava literalmente a gritar, tudo bem que o som até era abafado pela música, gritos e apitos mais tinha medo que alguém fosse aparecer.

Devo de confessar que enquanto fazíamos sexo online ele já parecia ser quente mas agora melhor ainda, segredou-me ao  ouvido que a mulher também tinha vindo ao Carnaval e que devia de estar quase a aparecer na festa!

Será que sou má pessoa por ter ficado ainda mais excitada com esta situação? Só o facto de me ter dito isso fez com que tivesse um orgasmo quase instantâneo, adoro a possibilidade de ser apanhada a trair mas melhor ainda são aqueles homens que sabem ter amantes e nunca são apanhados! Nunca mais o vi, mas tive relações sexuais naquele Carnaval e protegida porque ele lembrou-se!”.

Moral da história:

Durante o Carnaval acontece de tudo, e isso não é novidade para ninguém mas meus amigos, não se deixem enganar por mascaras postas numa só noite, protejam-se e usem sempre preservativos!

Veja Também

Como conheci o amante ideal neste site - Testemunho

Como conheci o amante ideal neste site – Testemunho

“Como conheci o amante ideal neste site” é o testemunho da Filomena, uma das nossas …

Um comentário

  1. Rique Ferrero

    Meu whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.