Início / Clube das Casadas / Saiba quais as disfunções sexuais femininas
disfunções sexuais femininas

Saiba quais as disfunções sexuais femininas

Acho que devido, há falta de informação, muitas pessoas ainda pensam que as disfunções sexuais só se aplicam aos homens, mas com este artigo poderá saber mais informações sobre as disfunções sexuais femininas.

É bom que também os homens se informem sobre este tipo de disfunções sexuais, como já se sabe, as mulheres até podem ter mais experiência a lidar com a situação quando se trata dos seus parceiros ou companheiro sexuais, mas a verdade é que a mulher também sofre de disfunções sexuais femininas.

Acredite que a mulher também irá precisar de apoio se tiver este problema. O facto de haver mais procura de informação e busca pelo conhecimento destas disfunções poderá ajudar o casal a resolver as disfunções sexuais femininas que encontrem no seu caminho!

Mesmo que seja uma mulher infiel e se não se sentir à vontade no seu casamento para ter relações sexuais ou mesmo que sinta dor, com o seu marido, veja se identifica alguns dos factores que possam causar desconforto ou dor durante o acto sexual.

A grande verdade é que ter 100% de prazer no acto sexual e conseguir ter um orgasmo também é uma dificuldade das mulheres que têm disfunções sexuais femininas. Talvez seja a falta de informação, mas há meninas que não sabem que esta situação também pode ocorrer por eles e só quando atingem a idade adulta é que são informadas que também há disfunções sexuais femininas.

O sexo deve de ser divertido e dar prazer às pessoas que o praticam, caso não seja essa a situação é preciso avaliar a situação e tentar descobrir o que é que lhe está a causar a falta de prazer.

Saiba, então, identificar as disfunções sexuais femininas:

Anorgasmia

A Anorgasmia é uma das disfunções sexuais femininas mais comuns nas mulheres, e como tal, muitas mulheres consultam-se com sexólogos e ginecologistas para perceberem o que se passa. Esta doença é a impossibilidade da mulher alcançar orgasmo, quer seja ou não com prazer sexual.

Este tipo de disfunções sexuais femininas pode-se dar em qualquer altura da vida de uma mulher, e está associada à parte psicológica, mas o facto de consumir determinados medicamentos, drogas ou haver alterações hormonais, também são factores que causam esta doença.

Há formas de combater estas disfunções hormonais femininas, e no caso da Anorgasmia, não é excepção, mas para tal, recomenda-se que consulte a sua ginecologista.

Frigidez

A Frigidez é outra das disfunções sexuais femininas mais conhecidas no mundo das mulheres. Este tipo de disfunções sexuais femininas é a falta de prazer e desejo sexual, que se pode apresentar na totalidade ou parcialmente.

A causa da frigidez podem ser problemas hormonais ou psicológicos, como por exemplo, ter medo de ser rejeitada, caso a mulher tenha tido relações sexuais que não tenham corrido bem ou caso ela tenha algumas restrições em relação ao sexo, ou então, devido a factores físicos.

Tal como todas as disfunções sexuais femininas, esta doença requer tratamento por parte de um especialista, que se a causa for de ordem psicológica terá que ser um psicólogo para a ajudar a tratar dos seus medos, caso o tratamento tenha que ser hormonal ou físico, procure um médico de saúde.

Vaginismo

O Vaginismo é outra das disfunções sexuais femininas bem conhecida pelas mulheres. Esta doença consiste na contracção involuntária dos músculos da vagina, e faz com que seja mais difícil e penetração do pénis, podendo até mesmo, causar desconforto e dor durante o acto sexual.

As mulheres que têm este tipo de disfunções sexuais femininas, têm outros problemas para introduzir outros objectos sexuais como brinquedos eróticos ou até mesmo tampões

Dispareunia

Esta doença causa comichão, ardor e até mesmo, dor quando há penetração do órgão sexual masculino. A dor da Dispareunia pode ser temporária, momentânea ou constante durante todo o acto sexual.

Este tipo de disfunções sexuais femininas são originadas por factores físicos como a secura na vagina, devido a infecções urinárias, infecções vaginais, ou inflamação dos lábios da vagina, os factores psicológicos que originam esta doença são a depressão, o stress ou tensão arterial demasiado alta.

A melhor forma de tratar este tipo de disfunções sexuais femininas no caso de serem factores físicos é a consulta de um ginecologista, mas se a doença provocada por uma condição psicológica, é aconselhável recorrer a um sexólogo para que o seu caso seja analisado da melhor forma.

Secura vaginal

Tanto a secura vaginal como a falta de lubrificação da vagina, são disfunções sexuais femininas extremamente comuns no mundo sexual de uma mulher.

Estas doenças dão-se durante a penetração do órgão sexual masculino, e podem ter ser causadas tanto por factores psicológicos como por factores físicos. Mais uma vez, e como já foi acima várias vezes referido, o seu tratamento deve de ser acompanhado por um especialista, seja ele, um ginecologista, sexólogo ou um psicólogo.

É necessário que a mulher aceite e assuma que tem um problema

O acto sexual deve de ser uma experiência que transmita prazer, desejo e tesão, para as duas pessoas que estão a ter relações sexuais.

Por isso, quando não qualquer tipo de prazer, se ainda para mais, durante o acto sexual a mulher sente dores e desconforto é extremamente recomendável que marque uma consulta com o médico especialista e resolva a situação.

Se ao ler este artigo, identificar algumas das disfunções sexuais femininas em si, procure o seu médico ou ginecologista. Não se esqueça que é aconselhável fazer uma consulta preventiva pelo menos uma vez por ano, para saber que está tudo bem com o seu órgão sexual e o mais importante, desfrute do sexo!

Mais importante ainda, não se esqueça de falar com o seu parceiro ou companheiro sexual, seja homem ou mulher, há sempre a possibilidade ter algum tipo de disfunções sexuais, mas esse assunto não deve de ser tabu nem entre casais, nem na sociedade de hoje em dia.

Procure informar-se sobre assuntos relacionados tanto com disfunções sexuais femininas como masculinas, infelizmente ainda é um assunto que causa vergonha aos que sofrem da doença e não é preciso.  

Veja Também

Como a infidelidade mudou a minha vida

Como a infidelidade mudou a minha vida

Hoje apresentamos-lhe o testemunho da Teresa, uma das nossas leitoras e membro da comunidade Casadas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.